Me encontre aqui

28/08/2016

Sessão Pipoca: Morte Súbita & Esposa 22

Oi gente linda, tudo bem? :) Minha faculdade terminou - grazadeus - e acho que por ter menos essa coisa séria pra me preocupar estou me ocupando lou-ca-men-te com cultura. Sempre gostei, fui fã e tudo mas a falta de tempo acaba que faz eu ficar meio parado nesse quesito. Vocês também são assim?

O saldo da fase atual é:
- Quase sempre estou com um livro na mochila do trabalho para ler dentro do ônibus ou trem e quando estou sem leitura pode ter certeza que estou plugada no Spotify;
- Tentando conciliar duas séries ao mesmo tempo no Netflix (Jane, a Virgem e Full House) fora as outras que estão na lista de espera, duas séries no Net Now (Vai que Cola e Admirável Móvel Novo) fora as outras que também estão na lista de espera e Supernatural que está totalmente parada porque tenho preguiça de plugar o pendrive na TV e colocar pra assistir todos os episódios que já estão baixados. #shameonme

Esse testamento que eu fiz aí em cima que não tem nada a ver com o post mesmo rs, foi só pra vocês se situarem e talvez entenderem um pouquinho do motivo pelo qual eu acho que vai ter muito post de sessão pipoca por aqui ok? Agora vou parar de tagarelar pelos dedos e vamos ao que interessa de verdade, right? Lembrando que comigo vocês podem sempre ficar despreocupados quanto a spoilers! :)

. MORTE SÚBITA .

Fonte da Imagem: www.capitulares.com.br

Sinopse: O livro se passa em um vilarejo fictício da Inglaterra, Pagford. Ja no início do livro Barry Fairbrother, um integrante do conselho do vilarejo e uma pessoa muito querida por todos, morre e essa "morte súbita" muda completamente o cotidiano dos cidadãos. Já que o falecido deixou uma vaga no conselho do vilarejo. Lendo o livro descobrimos que a vaga não é simplesmente causada apenas pelo falecimento do Sr. Fairbrother, mas também por perdas de entes queridos, de emprego e de auto estima. E que as grandes questões do livro, como a eleição de um novo conselheiro ou as discussões sobre um bairro ou uma clínica para viciados, se tornam irrelevantes em um final muito emocionante e triste.

Quem me conhece sabe que nunca fui fã de Harry Potter, logo eu nunca tinha lido nada da J. K. Rowling. O livro tem muuuuitas páginas e fiquei intrigada se ia ter história para tanta folha junta e pude confirmar com a minha leitura que o sucesso dela não é a toa mesmo não. No início tive bastante dificuldade de me achar na história porque são várias famílias participando (numa contagem rápida lembrei de nove), ficam muitos nomes pra você lembrar e conseguir fazer os links com a história mas rapidinho consegui me encontrar. O desenrolar da história é bem legal, com muitos momentos de reflexões internas dos próprios personagens e ao mesmo tempo com bastante conflitos externos entre eles. Os capítulos do livro são bem densos, com vários detalhes, o que acaba tornando a leitura lenta (eu que me considero uma leitora muito rápida, li em mais de um mês!), em contrapartida, os ápices da história são encaixados de forma inteligentíssima fazendo que a gente não fique entediado lendo a narrativa. O final me surpreendeu bastante, definitivamente não era o que eu esperava, em nenhum momento o livro - pelo menos pra mim - deu pista do que iria acontecer, sendo um final bastante reflexivo para personagens e leitores.

. ESPOSA 22 .

Fonte da Imagem: www.porumaboaleitura.com.br

Sinopse: Alice e William Buckle se casaram apaixonados. Mas, dois filhos e quase vinte anos depois, Alice está entediada. Por isso, quando recebe um convite por e-mail para participar de uma pesquisa on-line sobre casamentos, ela aceita num impulso. Respondendo às perguntas enviadas por um anônimo e carismático pesquisador; Alice tem a oportunidade de reexaminar a história do próprio relacionamento. Protegidos pelos pseudônimos Esposa 22 e Pesquisador 101, Alice e o condutor da pesquisa trocam diversas mensagens que acabam tomando um rumo cada vez mais íntimo. Numa trama que se desenvolve através das respostas ao questionário, e-mails, postagens no Facebook e mensagens de texto, assim como por meio de diálogos estruturados como cenas de teatro (ainda que sua única peça tenha sido um fracasso, Alice continua tendo a alma de uma dramaturga), Esposa 22 faz um retrato honesto e divertido de uma mulher dividida entre seus desejos e responsabilidades e as aventuras permitidas pelo anonimato da comunicação digital.

Tava em um sebo em Botafogo catando livros, li a sinopse desse e meio que foi amor à primeira vista. A prova disso? Li em dois dias! Bem que eu disse aí em cima que eu lia rápido viu? :) Achei o resumo da história bem legal pela sinopse e levando em consideração que tudo que fala de casamento nesse ano, em especial, me interessa haha! A narrativa é bem fluida porque faz uma mistura de diferentes formas de comunicação durante todo o livro, tipo: a dissertação que estamos acostumados, daí parte para uma troca de e-mails ou SMS, em seguida discorre pra uma conversa em redes sociais e por aí vai. Para mim, essa mistura traz um ritmo de leitura diferenciado e acho isso super legal porque não deixa a gente cansado da leitura rápido, sabe? Eu tava lendo bem entusiasmada e quando comecei a suspeitar do final passei a devorar o livro porque não via a hora da confirmação do que eu suspeitava. E confirmou! o/

Gente, desculpa se o post ficou muito longo! Depois que terminei de escrever que percebi que me empolguei! Mas, quero saber de vocês agora! Vocês já leram algum dos livros? O que acharam? Ainda não leram? Eu super indico a leitura dos dois! Me contem tudo aqui nos comentários que vou adorar trocar figurinhas com vocês sobre leituras!

Até a próxima!
Xo, Nat!

Nenhum comentário:

Postar um comentário